...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

tags

todas as tags

Pesquisa personalizada

13
Jan
08
Clica na imagem para aumentar.
Isto está cada vez melhor.
publicado por TC às 12:43
De RockyBalbino a 13 de Janeiro de 2008 às 14:48
É escandaloso, mas os professores que não admitem este tipo de desaforos ficam isolados, pois a maioría dos professores são mulheres e deixam-se intimidar com facilidade. Além de que, como mulheres, são muito práticas "não querem é problemas".
E os miúdos e os pais vão abusando.
Para além de que a tutela é a própria a dar uma imagem de que os docentes são todos uns assassinos...
De André a 13 de Janeiro de 2008 às 18:32
Isto é para chorar... Minha nossa, para onde caminhamos?!
De Beezzblogger a 13 de Janeiro de 2008 às 21:19
Bem só temos uma hipótese como pais que somos, é de educar os outros pais, é de enfrentar os outros pais. Relembro aqui uma situação de um escola, na qual sou membro da ass de pais aquando uma queixa do género:

Queixava-se uma mãe, em reunião de ass de pais, de que a sua filha, estava escandalizada por uma professora a ter chamado à atenção porque esta repetidas vezes, brincava com o télemovel, e a criança ficou ofendida à décima advertência por a professora lhe ter chamado "piolho electrónico" (motivando a gargalhada geral), pois era tal o seu entusiasmo com o aparelho. A dita mãe, queria por força que nós fizesse-mos queixa à coordenadora, acto que reprovei veementemente, dizendo tão somente isto:

1º Os télemoveis, são para estar desligados ou em silêncio na sala de aula, ou melhor nem sequer deviam entrar na escola, mas claro este é o meu ponto de vista. Pois se eu quiser falar com o meu filho, que também tem télemovel, ligo para a escola e mando-o chamar se for caso urgente.

2º A senhora, deve saber educar a sua filha para vir para a escola aprender, e não para usar o télemovel, mas se o quiser usar, que seja fora do horário escolar.

3º Quem é o responsável pelo desaparecimento do aparelho, caso de facto aconteça?

A escola segundo os pais, susbtitui-se a estes para a educação, e eu digo, NÃO, NÃO E NÃO.
NÓS É QUE TEMOS DE EDUCAR OS NOSSOS FILHOS, A ESCOLA, ESTÁ PARA COMPLEMENTAR ESSA EDUCAÇÃO, NÃO PARA ASSUMIR A SUA TOTALIDADE.

Abraços do Beezz
De am a 13 de Janeiro de 2008 às 21:36
Devia haver mecanismo que obrigasse a uma maior responsabilização dos pais pelo comportamento dos filhos ou então que assumissem a sua incapacidade de os orientar.
Esse pai é tão limitado que mete dó, mas também é perigoso uma pessoa com essas características pois não conseguiu educar-se quanto mais educar a filha.
De David Oliveira a 14 de Janeiro de 2008 às 11:31
Tiago,
eu esta não vou perder. Saquei!
nem sei se ria se chore...
De Anónimo a 14 de Janeiro de 2008 às 11:41
Eheheh.Isto só dá para rir.O ome não se enxerga,tal é cólidade cívica do 'bicho'...
O país é pequenino pq só tem xente pikena.
De A. João Soares a 14 de Janeiro de 2008 às 16:34
Junto o meu voto de desagrado aos dos anteriores comentadores. Se os meninos tivessem recebido educação dos pais juntamente com o biberão, a escola serviria fundamentalmente para a instrução, completando a educação sempre que conveniente. Sem civismo, nenhuma sociedade tem vida harmoniosa, com respeito pelos outros e pelos Direitos Humanos. Com a sua ausência, tudo pode acontecer, desde os crimes da noite, às mortes nas estradas, à violência doméstica, às prepotências de governantes e de polícias, etc.
Decorrerá muito tempo até que isto entre no bom rumo, e é necessário que cada um faça o melhor que puder.
Parabéns ao Beezz pela sua intervenção no momento oportuno.
Abraços
De Rui Caetano a 15 de Janeiro de 2008 às 14:33
Educar é difícil, o mais fácil é atirar as culpas para a escola e demitir-se da função de pais o ano inteiro.
De sircastyco.blogspot.com a 15 de Janeiro de 2008 às 18:21
Andámos 30 anos a deseducar os que agora são pais e "estas merdas" (passe o vernáculo) são como a tinha, passam de pais para filhos. Como é que querem parar agora uma onda de falta de civismo, de maneiras, que é o que a maioria cultiva. Nós é que estamos "errados" porque a maioria tem sempre (define o que é a) razão.
De amigona avó e a neta princesa a 16 de Janeiro de 2008 às 09:32
Também postei sobre este assunto, ou sobre esta aberração?! Infelizmente já não são casos raros!

links

Ganha dinheiro na Net

L-Image-4_1-216x54

tags

todas as tags

blogs SAPO