...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

tags

todas as tags

Pesquisa personalizada

20
Jul
08
Imagem do KAOS
Aproveito, antes de mais, para saudar todos os leitores dos nossos blogues comuns, e publicitar o novo espaço dos "The Braganza Mothers".
O que aí vem, meus amigos, é mau, lúgubre e sinistro.
Várias vezes me interroguei sobre o dia em que deveria cessar a nossa intervenção cívica, e a sociedade, plural e democrática, começar a deixar exercer, por si mesma, a sua dinâmica de acção própria. Infelizmente, Portugal entrou num estado de catalepsia social, que leva a que cada vez mais consideremos afastado o nosso objectivo. A canalha que, desde Durão Barroso, nos governa conseguiu algo de portentoso e extraordinário: fez, como muitas vezes se faz, nos hospitais, colocar o País num coma induzido. Acontece que, agora, por mais safanões que lhe dêem, ele está morto, e próximo da morte cerebral.
Durante os longos e penosos anos do Socratismo, várias vezes me perguntei sobre se seria este o cenário final, o Pior do Pior. Com a entrada de Ferreira Leite em campo, descobri que ainda podia haver um patamar inferior, chamado Eixo Cavaco-Leite, ou Eixo Cavaco-Sócrates-Leite, ou Eixo seguído de um chorrilho de palavrões, se isso vos satisfizer melhor.
Considero Ferreira Leite das coisas mais sinistras que o nosso Espectro Político produziu, só a par com o horrível Proença de Carvalho, e acho que com esta comparação já digo tudo.
Nas últimas semanas, com a inversão na Comunicação Social, que, subitamente, tirando alguns redutos de isenção, como alguns noticiários da RTP2, ou a RTP-Norte (a única que ainda consigo ver), resolveu vingar as espingardas contra Sócrates, começámos a ver o Boneco de Vilar de Maçada muito embaraçado, talvez porque não esperasse que o Patrão de Bilderberg, Balsemão, lhe começasse a tirar o tapete tão cedo. A verdade é que o está descaradamente a fazer, e só para alguém que esteja com a sensibilidade muito avariada é que Manuela Ferreira Leite é alternativa ao que quer que se ja.
O problema português é grave: com o decapitar do 25 de Abril, passámos a ter um país politica, cultural e economicamente acéfalo, com a pequena particularidade -- nós temos sempre uma cereja no topo do bolo, pior do que as inimagináveis... -- sem cabeças culturais, políticas, nem económicas, mas obscenos pescoços degolados, infestados de piolhos, com os quais somos obrigados a conviver, e que nos atiram, de dia para dia, cada vez mais para trás, no tempo e no espaço.
Quando Ferreira Leite tocou na tecla, obsoleta, da Moralidade dos Costumes, com a célebre história dos casamentos e das segregações (fala disso a mãe, divorciada, de um traficante toxico-dependente, que "a Família é para procriar"...), desde logo me soou uma sineta interior sobre que Manuela Ferreira Leite não era só o que parecia: ela era uma fachada de coisas bem mais lúgubres, que a sustentavam, como já defendi, com unhas e dentes, no Blogue Anti-Cavaco, onde, com todas as energias afrontei Cavaco Silva, e as Forças das Sombras que o apoiavam.
Não me enganava: Cavaco representa, no nosso horizonte, uma regressão, em bruto de 50 anos. Cavaco e Ferreira Leite serão, no seu todo, um século inteiro, a andar para trás.
A cereja no topo do bolo veio hoje, com a revelação -- "I'm sorry, sigilo de fontes... -- de que Biancard Cruz, muito conhecido de outros ambiente, que não posso pôr aqui, mas vocês, se pensarem um pouqinho, lá chegarão..., ia substituir o Júdice na Frente Ribeirinha... Foi só escavar um pouco, e a figura, sinistra, da OPUS DEI, começou a emergir: vinha de trás, o célebre Número Dois de muitas coisas, desde o Guterres ao Sócrates e ao Júdice, para brilhar agora, em toda a sua luz negra.
O resto deste trabalho fica para os jornalistas fazerem: nós não somos jornalistas, somos os opinadores e meditadores de todas as horas, os que levantam os rumores, e apenas esperam que a Sociedade Civil os investigue.
Sr. Sócrates, acabou de lhe sair em sorte uma pequena trégua, a não ser, como corre em certos meios, que o Senhor também esteja próximo da... "Obra", o Senhor e a Bruxa que insiste em manter na Pasta da Educação. Até que se apure a verdade vai ter, todavia, uma pequena trégua. O assunto é agora entre nós, Blogosfera, e a Bruxa do PSD, mais o seu Mandatário para a Juventude... Biancard Cruz (!)
Srª. Manuela, se se tornar claro que as Forças das Trevas que a estão a sustentar, como conseguiram o "misérable miracle" de colocar um defunto empalhado em Belém, acautele-se. Se os seus suportes estão perto da Opus Dei, tome cuidado, que a luta irá ser feroz e os blogueres são como as árvores: morrem de pé.
Sr. Sócrates, ponha-se de lado, porque, agora, o assunto é entre NÓS e ela.
( Pentágono em "Arrebenta-Sol", "A Sinistra Ministra", "Democracia em Portugal", "KLANDESTINO" e "The Braganza Mothers" )
publicado por TC às 01:13
De Anónimo a 20 de Julho de 2008 às 12:21
És um afectado pelos tempos que sofreste bulling na escola... se calhar ate´mudaste os teus gostos... sempre a defender os teus amigos... pena este blog não ser isento...mesmo pena.
De David Oliveira a 20 de Julho de 2008 às 12:37
De tudo o que aqui nos deixa nada tenho a apontar. Leio, faço o meu juízo, concordo ou não pois que a credibilidade é coisa que respeita a quem a lê mais do que a quem o escreve. Acho mesmo que tudo pode ser legítimo embora isso dependa muito da sua informação. Bem ! vou admitir para não me adiantar mais que tudo será legítimo mas o que não é legítimo é isto
«fala disso a mãe, divorciada, de um traficante toxico-dependente»
...isto quanto a mim, diga respeito a quem disser, não é tolerável.
O senhor pode até chamar-me a mim o que quiser (seria questão a resolvermos entre nós) agora o que não lhe acho direito é trazer à liça a minha avó.Eu, na sua linha, também poderia dizer que o mal foi a sua mãe não ter fechado as pernas no instante em que o bébé nascia. Ora isto é demasiado reles! ou não é?!
É indecente e demasiado ordinário.
David Oliveira
De Biatraz Batida a 20 de Julho de 2008 às 13:39
Parece que houve aqui alguns teclados a que foram certeiramente tocados :-)
De Senhora da Burka a 20 de Julho de 2008 às 14:10
Senhor David Oliveira, nós somos agentes secretos de ISRAEL. Em Israel, sempre que o filho se converte em cinto-bomba, nós vamos à casa dos pais e arrasamos tudo, com maquinaria. Tem alguma objecção contra Israel?
De Laura "Bouche" a 20 de Julho de 2008 às 18:12
Biancard Cruz: uma família inteira voltada para a "Arquitectura" e para o mal estar do bem estar dos outros...
De AP a 20 de Julho de 2008 às 18:20
Sei que vou ser apedrejado por dizer isto, mas este post é muito mau a todos os níveis!
1º-Quem nos colocou ao nível de um país desenvolvido nos anos 80 e 90?! Cavaco...
2º-MLF foi pior Ministra da Educação que a actual??! Ou pior Ministra das Finanças que o actual?! (ela apertou-nos o cinto, mas não tanto caramba!)
3º-Vão-me dizer que é natural 2 pessoas do mesmo sexo terem filhos?! Se a acusa de preconceituosa, o que faz o post ao referir-se a ela como "mãe, divorciada de um traficante toxicodependente"????
E ainda lhe chama bruxa...
Haja bom senso! E boa educação!
De Tiago Soares Carneiro a 20 de Julho de 2008 às 23:07
Caro David

Não percebi a parte do seu comentário: "O senhor pode até chamar-me a mim o que quiser (seria questão a resolvermos entre nós) agora o que não lhe acho direito é trazer à liça a minha avó"

Quem insultou a sua avó?
Não percebi.
De David Oliveira a 21 de Julho de 2008 às 08:39
Ó Tiago...
é fácil.Pretendo tão só dar-lhe um exemplo. Se alguém me chamasse nomes seria entre mim e ele. Se metesse a minha tetra-avó pelo meio o "saco" e a forma de resolução seria outra. É isto que pretendo dizer-lhe.
Tem a ver com a responsabilidade, com a credibilidade e nessa matéria... Meu Amigo Tiago,
acho que por esta forma, com este linguajar em vez de se ganhar o que seja, perde-se. Estou fora.
Quer outro exemplo? leia o último post...digo que "ele" provavelmente "fumou daquilo que faz rir" não me refiro nunca é à mãe dele ou a qualquer outra pessoa que nada têm que ver com os assuntos.
Abraço
David Oliveira
De david santos a 21 de Julho de 2008 às 13:10
Olá, Tiago!
Isto aqui vai lindo, vai...
Eu não vou dizer que o texto mente. Concordo com ele na veracidade. Os anos passados não são assim tantos para que não possamos dizer que o texto fala verdade e no seu íntimo diz o que sente. Mas verdades. Repito, verdades. Já com a forma e com o modo, eu, talvez por falta de coragem ou cobardia, não chamaria à "liça" coisas e nomes que me parecem estar fora da "cartilha", mas atenção, eu não te estou a fazer um julgamento, daí, eu dizer: "talvez por falta de coragem ou cobardia", porque até, como referi também, o texto não mente. Contudo, não querendo dar razão a nenhum dos comentadores anteriores, porque também não a têm, eu quero-te dizer que a forma e o modo, na parte que toca a coisas e nomes, sinceramente, assustam-me... É verdade que as coisas e pessoas em questão tratam-nos muito mal, não só do ponto de vista pedagógico, mas moral e material, tendo em cada dia que passa os seus bolsos mais cheios com material vindo da corrupção e da miséria com que nos vão enchendo em cada dia.
Abraços. Agora vou começar a passar mais vezes, pois os meus compromissos já estão ultrapassados. É o que fazem os anos, a velhice, já estou a viver um dia em cada dia.
Até sempre.

David Santos
De Tiago Soares Carneiro a 21 de Julho de 2008 às 17:43
Amigo David Santos

Concordo inteiramente com o seu comentário.
Há factos dos quais é impossível fugir:
- O post é verdadeiro.
- Se a forma é a ideal!!?? É o estilo do Arrebenta. Muitos adoram (eu) e outros odeiam. Muitas vezes passa das marcas? Passa.

Democracia é assim.

links

Ganha dinheiro na Net

L-Image-4_1-216x54

tags

todas as tags

blogs SAPO