...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

tags

todas as tags

Pesquisa personalizada

31
Mar
07
"Eles não sabem, nem sonham,
que o sonho comanda a vida,
que sempre que um homem sonha
o mundo pula e avança
como bola colorida
entre as mãos de uma criança."


António Gedeão

Até isto, que apenas é, não mais do que a última parte do poema, até isto, este pensar, esta forma de estar, o SALAZAR proibiu... Bem como proibiu, centenas de musicas de serem mostradas, centenas de quadros de serem pintados, centenas de textos de serem publicados...

Enfim, SALAZAR, tinha medo do quê? Quarenta e tal anos após a sua morte, e depois destes exemplos, ainda há quem o julgue o melhor Português de todos os tempos... Safa!!!
publicado por TC às 19:07
De Rafeiro Perfumado a 31 de Março de 2007 às 21:25
O irónico é que se ele fosse vivo certamente teria censurado o concurso...
De Anónimo a 1 de Abril de 2007 às 13:56
As pessoas elegeram-no, apenas e só, como protesto ao actual estado da Nação ( e talvez por ele ser muito poupado!!!!).

Se Fernando Pessoa disse:
- Sinto-me velho neste Estado Novo!

Estado este, onde tudo está podre, carcumido; a imprensa vendida, os partidos vendidos; um lodo que nos cerca e onde é difícil sobreviver sem ser arrastado por esta MERDA!!!!!
De barcarossa a 1 de Abril de 2007 às 19:37
Azar, este não proibiu, e foi até editado em Portugal com música a acompanhar pelo Manuel Freire já não no tempo dele, mas no regime do Almirante Tomás (nunca houve regime do Prof. Caetano...). O autor era um homem aliás muito bem visto pelo regime, o Prof. Rómulo de Carvalho (pseudónimo António Gedeão).

Bom resto de Domingo e lembrem-se: nem tudo o que luz é ouro e a vida são 2 dias, e um já passou!
De barcarossa a 1 de Abril de 2007 às 23:46
Ah, e nasArtes a acção do António Ferro no Secretariado da Propaganda Nacional? Nunca tanta obra de Arte foi parocinada pelo Estado, veja-se o Segurado, a Estrela Faria, o Tom, o Almada (grande crítico do regime, que acabou por integrar-se e que eu conheci pessoalmente), Milly Possoz, Keil do Amaral, Armando Mesquita, Júlio Vaz, Maximiliano Alves, Cottinelli Telmo, Cristino da Silva, Bernardo Marques, Canto da Maia...a lista não tem fim. Pena que a partir dos anos 50 e como em todos os governos que duram demais só ficaram as boas recordações. Eu sou isento para falar, naseci em 56!

Vá, um abraço (democrático)
De Beezzblogger a 11 de Abril de 2007 às 22:30
Obrigado barcarossa, mas eu apenas coloquei este poema para dar um arzinho de discussão, e ainda bem que o meu amigo nos presenteou com algumas coisas que eu desconhecia, bem haja.

Abraços do beezz

links

Ganha dinheiro na Net

L-Image-4_1-216x54

tags

todas as tags

blogs SAPO