...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

Posts mais comentados
tags

todas as tags

Pesquisa personalizada

16
Mai
08

Já circula na Net e via SMS pedidos para boicote a várias petrolíferas. Num dia é uma, noutro outra...
Assim não resulta!!!
Só com um MEGA-BOICOTE é que se pode obter resultados.
A minha proposta é esta:

Vamos boicotar apenas uma petrolífera (todos precisamos de conduzir, infelizmente);
Durante 6 meses seguídos (assim pesa-lhes no bolso);
Divulguem esta medida (entre amigos, familiares, nas bombas, etc).


Qual???

Porque ainda hoje vão aumentar, pela 18ª vez este ano, + 2 cêntimos;
Porque não estão satisfeitos com os 3 que nos aumentaram ainda nesta semana tb;
Porque tem as campanhas dos 6 cêntimos dos talões, Lidl e JN, que demonstram que o lucro é grande;
Porque é estrangeira.Eu NUNCA mais atesto na BP.
Há muitos outros postos por aí.

(Democracia em Portugal, A voz do Povo, The Braganza Mothers, A Sinistra Ministra, Retriever do Labrador, coloquem aqui os links dos vossos blogs para não quebrar a corrente)

publicado por TC às 23:25
04
Jul
07
No próximo ano, a McDonald's em Portugal pode passar a usar biodiesel feito com a reciclagemdo seu óleo usado.Os supermercados da Jerónimo Martins foram os únicos que continuaram a comprar o produto ecológico depois da subida de preço provocada pelo uso da matéria-prima na produção de biodiesel, avança o «Diário Económico».
Comer num restaurante McDonalds e comprar sabão azul e branco no Pingo Doce poderão parecer acontecimentos sem qualquer ligação. Não são.
As 40 mil toneladas de óleo usado, por mês, nos restaurantes portugueses da cadeia norte-americana são recicladas pela empresa portuense Socipole e transformadas no sabão de marca branca vendido nos supermercados do grupo Jerónimo Martins.
Os sabões «ecológicos» já tiveram mais clientes no mercado português. No entanto, o «aumento exponencial» do preço das matérias-primas para produção de biodiesel, nomeadamente os óleos provenientes da restauração, tornou o custo deste produto desinteressante, assumiu Mário Cruz, responsável da Socipole.
Assim, no próximo mês, a Socipole vai passar a usar 40 a 50% dos óleos usados na McDonald¿s para produzir biodiesel que será vendido a frotas particulares.
E, dentro de um ano, a McDonald¿s Portugal poderá ser uma das frotas a utilizar o seu óleo usado como combustível, à semelhança do que já acontece com a sua congénere britânica, assumiu a responsável de comunicação da marca de «fast-food».
«O aumento da produção de biodiesel veio distorcer o preço das matérias-primas deste combustível», alertou Mário Cruz.
Apesar da subida de preço, o Pingo Doce mantém-se como cliente da empresa do Porto, há três anos, pela «confiança» na Socipole e pela experiência neste negócio.
O porta-voz do Pingo Doce explica que o sabão azul e branco é um produto de procura estável, no qual os ganhos vêm do volume de vendas e não do preço. «É um mercado sem oscilações de procura», explica o porta-voz do grupo Jerónimo Martins. «Mas é essencial no nosso cabaz de produtos».
COMENTÁRIO: isto é que é utilização inteligente de recursos. As grandes cadeias internacionais já abriram os olhos e verificam que podem poupar. Para quando medidas de fundo no nosso país para a utilização (legal) de combustíveis biológicos? Srs. Governantes!!! Abram os olhos e não permitam mais que os lobbies do petróleo controlem o mercado.
publicado por TC às 11:55
05
Mai
07
Caravana ecológica percorre o país

Automóveis movidos com combustíveis ecológicos - óleo usado em restaurantes, biodiesel e híbridos - vão percorrer o país nos dias 11, 12 e 13, numa acção de sensibilização para as alternativas aos combustíveis fósseis.

A iniciativa "Portugal de lés a lés 2007 Travessia de Norte a Sul" é de um fórum de discussão sobre energias alternativas e renováveis, criado na Universidade de Aveiro. E, segundo um dos organizadores, Luís Miguel Oliveira, conta já com inscrições de utilizadores de todo o país.

A caravana ecológica parte de Bragança, com destino à Quarteira, onde termina com a participação numa exposição sobre veículos "amigos do Ambiente" e cozinhas solares. Para o reabastecimento ao longo do percurso, conta com pontos de apoio de utilizadores de combustíveis alternativos.

Custos reduzidos

De acordo com Luís Oliveira, estudante de Química da Universidade de Aveiro, a maior parte dos carros inscritos são movidos a biodiesel, mas há também alguns a "óleo directo" vegetal. Trata-se de um combustível alternativo que não afecta o rendimento do automóvel, já que tem um poder calórico semelhante ao gasóleo.

Quanto ao custo, comprando o óleo novo em supermercados, o preço por litro pode ficar a menos de 75 cêntimos. Mas muitos dos utilizadores recorrem mesmo a óleos usados, oferecidos por restaurantes e particulares.

NOTA: Os portugueses temos que inovar, pesquisar novas soluções para sobreviver na economia mundial em época de globalização. A solução do futuro não pode assentar nas actividades tradicionais. O artesanato é lindo e não deve ser esquecido, mas não basta para a competitividade internacional, para equilibrar a balança comercial. Há que investigar, descobrindo actividades em que possamos enfrentar a concorrência e sobreviver na arena internacional de amanhã, que não dará hipóteses a dorminhocos conformistas.
Felizmente, a juventude não está toda adormecida e resignada, havendo grupos de estudantes e académicos que se dedicam a perspectivar o futuro com vontade de vencer. Esta divulgação da utilização de novas energias não poluentes é de estimular, quando o petróleo ameaça esgotar-se e quando crescem as preocupações com a preservação do ambiente e as alterações climáticas.
É agora indispensável que avancem investidores e industriais a iniciarem a produção em massa e não deixem que estrangeiros se antecipem.
publicado por TC às 07:56
18
Jan
07
Foram vendidos 935 automóveis de luxo, em Portugal, no ano passado, mais 63,4 por cento do que em 2005.

Já as matrículas de veículos ligeiros de passageiros diminuíram 5,71 por cento, para 194 702, no período em comparação.

Será que ninguém (povo) se apercebe que estamos todos a ser roubados! Os empresários compram carrões e depois abrem falência! E os salários dos trabalhadores? Tecto!
Porque é que os Ministros, Presidentes de Câmara, Administradores Públicos, etc. necessitam de carro com motorista (alguns 2) para ir de casa para o emprego?
Em representação é uma coisa mas para se deslocar para o trabalho é ridículo.
E a quantidade de empresários, e gente rica que declara o ordenado mínimo e anda com carros de luxo?
PALHAÇADA!
publicado por TC às 00:02
02
Dez
06
UM PAÍS DE CAGÕES...
"De acordo com o Expresso, o "patrão" da IKEA, o Sr. Ingvar Kamprad, "apenas“ um dos homens mais ricos do mundo, de 80 anos, veio fazer uma visita surpresa ao seu armazém de Alfragide.
Hospedou-se na Pensão
Alegria, na Praça com mesmo nome, foi de táxi até à loja e regressou na carreira 14 da Carris, que o largou na Praça da Figueira.
Esta peripécia
devia fazer pensar os parvenus domésticos. Qualquer mísero cargo dá direito, na nossa provinciana sociedade, a um carro, a um motorista, a um telemóvel, a cartões e a umas secretárias.
Ninguém dá um passo sem andar de carro, mesmo que se alimente a cafés ou a "sandes de fiambre", viva numa barraca ou num condomínio de luxo. Para além de analfabetos, os portugueses são cagões. Preferem o perfume ao duche, o automóvel brilhante a uma casa decente, umas férias no Caribe a uma boa escola para os filhos, montar falsas empresas a pagar impostos.
Por isso, jamais iremos a lado algum. Nem sequer de autocarro."
publicado por TC às 20:04

links

Ganha dinheiro na Net

L-Image-4_1-216x54

tags

todas as tags

blogs SAPO