Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Jardim da Celeste

...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

O Jardim da Celeste

30
Set07

DIVIDA EXTERNA DE PORTUGAL

TC
Recebi e achei piada (ou não)

DIVIDA EXTERNA DE PORTUGAL 26/09/2007

$ 272.200.000.000

DUZENTOS E SETENTA DOIS MIL MILHÕES DE DOLARES

DUZENTOS E SETENTA DOIS BILIÕES DE DOLARES

É verdade !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Qual déficit nas contas públicas de 3% , qual que, isso não é nada !!!!!!!!!!!!!!!!!

Nossos políticos, com a cumplicidade de toda a imprensa portuguesa, enterraram nosso país de vez.

Porque a imprensa económica não divulga a realidade de nosso país?

Porque pertencem a mesma MÁFIA que governa nossas vidas.

No ano de 2003, nossa divida externa era de 13,1 mil milhões de dólares. Hoje, no ano de 2007, nossa divida externa é de 272 mil milhões de dólares.

Em um ano passamos de 13 para 250 mil milhões de dólares !

GOSTARIA DE SABER ONDE FORAM GASTOS 237 MIL MILHÕES DE DOLARES EM UM ANO (DE 2003 A 2004)!!!

POR FAVOR, ME ESCLAREÇAM …………….

Gostaria de ser esclarecido pelo poder político, como Portugal irá saldar esta dívida?

Vão aumentar ainda mais os impostos que pagamos?

Vão contrair outros empréstimos para saldar os actuais?

Quem foi o responsável por este descalabro?

Onde estava a fiscalização da Assembleia da Republica?

Onde estava a fiscalização do Tribunal de Contas?

EM QUE FORAM GASTOS 272 BILIÕES DE DOLARES ?

NOS ESTADIOS DE FUTEBOL?

NOS DOIS SUBMARINOS DE 900 MILHÕES DE EUROS ?

NOS 500 MILHÕES DE EUROS GASTOS NOS AVIÕES F-16 DA FORÇA AÉREA ?

NO PERDÃO DA DÍVIDA AOS PAÍSES CORRUPTOS AFRICANOS?

NA GENEROSA E DESINTERESSADA AJUDA Á TIMOR ?

NA BARRAGEM CAHORRA BASSA, EM QUE PORTUGAL PERDOOU 1,5 MIL MILHÕES DE EUROS Á MOÇAMBIQUE?

Porque a imprensa económica nunca faz referência a divida internacional de Portugal ?

Cumplicidade é a resposta !!

Cumplicidade de todos ( políticos / imprensa / empresários / governo / bancos ).

Nós contribuintes portugueses estamos cá para pagar, e bem pago, para sermos escravos de uma classe política portuguesa corrupta e ineficaz.

As autarquias durante anos se endividaram nos bancos, sem terem condições para o fazer. Foram praças publicas construídas / destruídas / e outra vez reconstruídas. Dinheiro jogado ao lixo, nosso dinheiro!!!!!

Foi o governo central, dando subsídios para as regiões autónomas, e sendo avalista de empréstimos sem retorno económico possível (Torrar Dinheiro).

Foi a criação de Fundações Públicas que escapam ao controlo do Tribunal de contas. Sendo estas fundações um cabide de empregos para: filhos de deputados e presidentes de câmaras, amigos e cúmplices.

NÃO SE ENGANEM, TODOS NÓS CONTRIBUINTES PORTUGUESES VAMOS PAGAR MUITO CARO!!!!!!!!!!!!!!!

Cada português ( homem, mulher e criança ) deste país, deve $ 27.200 dolares em dívida externa aos bancos internacionais.

Salve quem puder …………………………………

Por mim, digo-lhes que vou pagar impostos em Espanha, e que se f### o estado português, mais o Zezinho Sócrates !!!!!!!!!!!!!

TCHAU, AMANHEM-SE PORTUGUESES ……………………

RAMIRO LOPES ANDRADE

ENGENHEIRO CIVIL
28
Set07

ALERTA!!!

TC

Um dia, quando um homem chegou tarde a casa, cansado e irritado após um dia de trabalho, encontrou, esperando por si à porta, o seu filho de 5 anos.

- Papá, posso fazer-te uma pergunta?
- Claro que sim. O que é?
- Quanto ganhas numa hora?
- Isso não é da tua conta. Porque me perguntas isso?! - respondeu o homem, zangado.
- Só para saber. Por favor... diz lá... quanto ganhas numa hora? - perguntou novamente o miúdo.
- Bom... já que queres tanto saber, ganho 10 euros por hora.
- Oh! - suspirou o rapazinho, baixando a cabeça.
Passado um pouco, olhando para cima, perguntou:
- Papá, emprestas-me 5 euros?
O pai, furioso, respondeu:
-Se a razão de tu me teres perguntado isso, foi para me pedires dinheiro para brinquedos caros ou outro disparate qualquer, a resposta é não! E, de castigo, vais já para a cama. Vai pensando no menino egoísta que estás a ser. A minha vida de trabalho é dura demais para eu perder tempo com os teus caprichos!
O rapazinho, cabisbaixo, dirigiu-se silenciosamente para o seu quarto e fechou a porta. Sentado na sala, o homem ficou a meditar sobre o comportamento do filho e ainda se irritou mais. Como se atrevia ele a fazer-lhe perguntas daquelas? Como é que, ainda tão novo, já se preocupava em arranjar dinheiro?
Passada mais ou menos uma hora, já mais calmo, o homem começou a ficar com remorsos da sua reacção. Talvez o filho precisasse mesmo de comprar qualquer coisa com os 5 euros. Afinal, nem era costume o miúdo pedir-lhe dinheiro. Dirigiu-se ao quarto do filho e abriu devagarinho a porta.
- Já estas a dormir? Perguntou.
- Não, papá, ainda estou acordado. - respondeu o miúdo.
- Estive a pensar... Talvez tenha sido severo demais contigo? - disse o pai. Tive um longo e exaustivo dia e acabei por desabafar contigo. Toma lá os 5 euros que me pediste.
O rapazinho endireitou-se imediatamente na cama, sorrindo:
- Oh, papá! Obrigado!
E levantando a almofada, pegou num frasco cheio de moedas. O pai, vendo que o rapaz afinal tinha dinheiro, começou novamente a ficar zangado. O filho começou lentamente a contar o dinheiro, até que olhou para o pai.
- Para que queres mais dinheiro se já tens aí esse? - resmungou o pai.
- Porque não tinha o suficiente. Agora já tenho! - respondeu o miúdo.
- Papá, agora já tenho 10 euros! Já posso comprar uma hora do teu tempo, não posso? Por favor, vem uma hora mais cedo amanhã. Gostava tanto de jantar contigo...

Infelizmente, o nosso tempo está cada vez mais escasso, andámos numa lufa-lufa diária, e sem tempo para abraçar os nossos filhos, não consegui conter o meu pranto, ao ler esta linda mensagem de alerta, que me foi enviada por e-mail, por pessoa devidamente identificada. Decidi na hora colocá-la aqui, para vos alertar, como eu também o fui.
27
Set07

Educação Sexual

TC
Ouvimos ontem a notícia sobre um dito "grupo de trabalho" – grupo de parasites a roubar os fundos públicos – que finge andar há um ano a estudar como a educação sexual deve ser introduzida nas escolas e como. Ao que parece, já outros governos tiveram um grupo semelhante. Resultados não se vêem, mas eles se lá vão enchendo enquanto preguiçam.

Quando recordamos que há várias décadas ela existe noutros países da Europa e noutros, podemos perguntar se não seria melhor enviar esses parasitas (que para isso são mais do que suficientes) durante um mês passear pelos vário países a indagar e aprender como foi feito para obter os melhores resultados. Além disso, recorde-se que estes parasitas corruptos nem professores são, o que significa que requerem tempo para aprender a fingir que estão ao corrente do assunto.

Pergunta-se ainda: -Se em Portugal se copia tudo o que está mal, sobretudo da outra estrumeira atrasada aqui ao lado, porque se hesita tanto e não se faz idêntico, copiando dos países desenvolvidos, onde os assuntos já estão mais que comprovados há décadas, se não para encher as carteiras dos parasitas da máfia?

Entretanto, passam os anos e Portugal passa para a vanguarda dos países com mais mães crianças. Mais uma glória para alimentar o orgulho dos parvos. Para não fugir à regra de estarmos quase sempre entre os primeiros lugares do que se deve evitar e nos últimos do que se deveria desejar. O que será pior? Ensinar as crianças ou deixar que elas engravidem por vergonha e recato absurdos? Se isso acontece, de quem é a culpa, se não da mesma corja parasitária e indigna do costume? E os abortos pariram a lei sobre o aborto antes desta medida. Mais uma casa construída a partir do telhado, como é uso. E a malandragem quer ser respeitada! Não aprenderam que o respeito é algo a que só se tem direito por mérito? Porque foram educados pelos pais.

Como é evidente, o problema que se repete sem cessar tem sempre a mesma origem e não se limita à educação sexual nem a nenhum outro caso singular. É a regra da máfia política. Sugar o estado para os parasitas do bando de corruptos cuja profissão é viverem à conta daqueles que roubam, sacando o dinheiro aos mais pobres.

A corrupção não pode ter fim com mezinhas que mais não servem que para atirar areia aos olhos dos eleitores. Nem enquanto for admitida a um só dirigente sequer. A corrupção só poderá começar a ter fim com o fim dos privilégios e da imunidade à responsabilidade dos governantes e outros que tais. Só poderá começar a ter fim quando mais nenhum cargo neste país possa ser atribuído por nomeação em lugar de por concurso público. Só poderá começar a ter fim quando estas medidas forem implantadas e seguidas obrigatoriamente.

A corrupção tem tomado conta de tudo, tendo-se chegado, ultimamente, a legislar sobre a sua protecção e impunidade. Democracia, diz a máfia corrupta oligárquica.

Não se pode permitir a formação duma Nova Classe acima da Constituição, da Justiça e da Cidadania nacional, que tudo e todos controle impunemente, aliada aos magnatas da exploração humana. Todos os governantes devem ser controlados, ou não é não democracia.

Enquanto estas medidas não forem adoptadas como norma intransponível e sem excepções, como nas democracias, o descalabro tem que continuar e é só nos contam mentiras!
26
Set07

Em que País estamos?

TC
Reflorestação da Serra da Estrela num imbróglio

A Sociedade de Águas da Serra da Estrela (SASEL) do grupo Sumol promoveu em 2002 a campanha "Plante uma Árvore", com a finalidade de contribuir para a reflorestação da Serra que fora vítima de intensos incêndios.

Passados cinco anos, era suposto que estivessem arborizados cerca de 300 hectares, com 600.000 árvores, mas, segundo denúncia da Associação de Amigos da Serra da Estrela (ASE), conhecedora da área do Parque Natural, não é visível no terreno a reflorestação. A SASEL declara que tem pago as facturas aos viveiros, mas desconhecia esta situação. Porém, o que se apresenta muito estranho é que o Instituto de Conservação da Natureza e da Biodiversidade (ICNB), parceiro neste programa de reflorestação das serras de Portugal, assume que não tem fiscalizado o projecto e, por isso, não pode afirmar com certeza, se existem e onde estão as árvores cedidas pela SASEL. Mas qual é o papel deste Instituto? Em que País estamos? Qual é o sentido das responsabilidades destes funcionários? Aproveitando esta incompetência e desleixo, há espertos que deram ao dinheiro um uso que lhes deve ser pessoalmente mais vantajoso, com prejuízo para a Natureza e a reflorestação da Serra.

O presidente da ASE, referiu ao JN que "há muito que andávamos desconfiados. O programa teve início em 2002 e cinco anos depois não são visíveis no terreno as plantações, que, pelos números divulgados pela SASEL, rondariam, no mínimo, 300 hectares. Uma dimensão que se faria notar na área total do parque, que ronda os 90 mil hectares e aos quais se têm de excluir 10 mil localizados no cimo da Serra onde não é possível arborizar".

Apesar de o director do Departamento de Gestão de Áreas Classificadas Litoral Centro do ICNB, insistir que "esta é uma campanha importante para nós, que queremos credível e transparente", na prática, ninguém parece saber onde estão grande parte das árvores, pese o facto do ICNB ter a lista das entidades a quem concedeu créditos para poderem ir a viveiros adquirirem as plantas e a quem, mais tarde, a SASEL pagava as facturas, como atrás ficou dito.

Nos últimos anos a campanha passou a desenvolver-se numa base de confiança nas entidades intervenientes, pelo que o ICNB supunha ter havido a plantação de 475 mil árvores na Serra da Estrela, em mais de uma centena de locais. Mas não fiscalizou, não controlou, não sabe dar contas das suas responsabilidades.

O Grupo Sumol, detentor da marca Águas Serra da Estrela, afirma que, desde o início da campanha, foram "angariadas mais de 600 mil novas árvores que foram disponibilizadas para plantação ao Parque Natural da Serra da Estrela, nas edições de 2002 a 2004, e ao ICN, a partir de 2005", por estas serem as "entidades competentes pela identificação dos locais de reflorestação e selecção das espécies de árvores".

Esta situação anedótica, inaceitável num Estado gerido com normal competência, faz lembrar o que se passava com o controlo das actividades económicas antes de as três instituições que se atropelavam e se desculpavam uma com as outras serem extintas e dado lugar à ASEA.

As reformas prometidas pelo Governo têm um grande e difícil caminho a percorrer.
26
Set07

Dossier Sócrates - rigor e deferência

TC
Este post é copiado Do Portugal Profundo

O Público de hoje, 25-9-2007, traz informações de relevo sobre o inquérito da Procuradoria-Geral da República(PGR)/Dra. Cândida Almeida ao diploma de licenciatura de José Sócrates:
Juíza mandou destruir escutas entre Arouca, Sócrates e Morais
Certificado do ISEL entregue em três dias
PJ legendou teor dos telefonemas nos autos
Rui Verde detido com dossier de Vara
Colegas ouvidos

A senhor procuradora-geral adjunta Dra. Cândida Almeida já havia feito revelações, específicas e concretas, sobre este inquérito, não contidas no comunicado da PGR de 1-9-2007, no domingo, 23-9-2007, em entrevista na Rádio Renascença/Público.
Essa entrevista pública foi comentada pelo José da Loja nesse mesmo dia.
A liberdade efectiva das televisões portuguesas, e a sua autonomia face ao Governo, pode ser aferida pelo facto de nos telejornais da RTP-1, SIC e TVI, das 13 horas de hoje, 25-9-2007, as extraordinárias revelações do Público merecerem... zero referências!...
24
Set07

REPUBLICA DAS BANANAS

TC
Muito se tem falado estes últimos tempos em “República das Bananas”, há quem diga até que este pequeno jardim á beira mar plantado será um paraíso, para essa fruta tão apetecida pela raça macaca. Também os governantes dessa dita “República”, são quase equiparados com estes animais tão semelhantes aos humanos, direi até que para mim, isto numa opinião pessoal que, serão mesmo Macacos, tal é o estado em que têm deixado o jardim, onde em qualquer esquina prolífera a dita “casca de banana”, para que o tão medroso escorregão possa surgir e, nos leve a cair de queixos, ou quiçá a pôr em perigo todas as partes do corpo susceptíveis de quebrar ossos, após mais uma escorregadela seguida de tombo.
Uma das cascas mais dura de roer para estes nossos Grandes Macacos, tem sido ao longo destes anos, a ”casca Lobby”, que ao ser de extermínio impossível, ou quase impossível, pelo menos para este tipo de macacos, é uma casca que ao ser espalhada aqui e acolá, é a que tem feito mais estragos, com quedas e tombos do arco da velha, chegam a cair governos inteiros, tal é a sua força de escorregadela.
Depois, há os vários tipos de “casca Lobby”, Ex.:
- A “casca Lobby da Banca”, que é a que mais juros cobra, quando os nossos Macacos do poder necessitam de graveto, é com esta casca que contam, endividando-se e endividando-nos até ás entranhas, fazendo depois os tais ajustes a nível de impostos, que a dita beneficiará na redução dos mesmos, á custa do sacrifício das demais empresas (só algumas) e, os Bananeiros (cidadãos desta república) que terão estes sim de ver, os seus impostos, agravados para compensar o dito e afamado DEFICIT, criado neste jogo de macacos, que com as cascas se divertem, e os restantes se Lixam.
Eu á pouco disse que só algumas empresas, porque de facto, só são algumas empresas, é que a “casca Lobby Empresarial” também existe, e a troco de dizerem que criam postos de trabalho, fogem ao fisco como o diabo da cruz. Se aparece um Macaco, que até dormiu mal de noite e diz BASTA, e vai tentar cobrar os tais impostos em atraso e/ou em dívida, logo a macacada se junta, e desmente, com o pavor de que esses Lobby se exaltem e passem todo o espólio para o país vizinho, deixando no desemprego milhares de Bananeiros.
E por fim o mais temível Lobby, o da Saúde, pois é, este é bem mortífero. A “casca Lobby da Saúde”, tem interesses em todos os sectores de actividade, mas mais no sector farmacêutico, que eu até me pergunto se, não será este também um Lobby, disfarçado e tal mas, que cria grandes pressões. Actua normalmente depois de ver a sua classe melindrada com meras questões profissionais, deontológicas e científicas, claro está, que quem tentar fazer ou pedir que se faça alguma justiça, este Lobby logo ataca, causando a morte de quem esse desejo tiver, costuma-se dizer que morreu á nascença. Aqui eu tenho de dizer, que quando a ameaça é forte, o ameaçado deve cuidar, e para que não restem dúvidas, quando os macacos querem que algo na saúde mude, como por exemplo na questão dos genéricos, eles sim senhor, ponham nas receitas, uma parte que dê para o Macaco médico escolher entre um genérico e um medicamento mais caro, senão ele no final do ano não pode ir visitar a Macacada ao Brasil, porque o Lobby Laboratorial, não lhe oferecerá a viagem, por outras palavras, os genéricos não nasceram, foi morte embrionária.
Por tudo isto, digo que estou cada vez mais convencido, de que ainda havia outros tantos lobbys, mas como esta conversa me mete nojo, peço-vos desculpa, é que vou andando deitar carga ao mar, porque senão é o fim da macacada...

CARLOS ROCHA
24
Set07

Troca de seringas na prisão

TC
Na minha inocência, pensava que é proibido, é infracção, o tráfico de droga, a sua circulação, a sua posse em quantidades elevadas.

Mas agora fiquei a saber que há excepções. Os muros das prisões que era suposto serem bem vigiados podem ser impunemente permeáveis à droga. Um estabelecimento do Estado não cumpre a lei.

Como se passa isto? Como é possível que cá fora continue a ser proibido o tráfico de droga? Como é possível que, continuando essa proibição cá fora, a droga consiga chegar à prisão e entrar livremente? Que controlo? Que recuperação social será permitida aos presos?

Problema complicado, com inúmeros factores, positivos e negativos, que merece reflexão cuidada da parte dos responsáveis pela Justiça, prisões, Saúde, etc. Como tornar coerente tudo o que se balanceia ao sabor dos vários factores do fenómeno?
24
Set07

Farsa Politico-Jornaleira

TC
Na semana passada ouvimos notícias anunciando que Portugal era um dos países da vanguarda em serviços na Internet proporcionados pelo governo.

Trata-se duma enorme farsa do marketing governamental dos mais fáceis de verificar. Se se ignora é porque os portugueses praticamente nunca passam pelos serviços idênticos nos outros países para poderem comparar. Com efeito, alguns casos podem ser tratados directamente, mas não é esta a regra. Vejam-se alguns exemplos.

Os sites do governo português têm locais onde se encontram um certo número de formulário de que se faz o download, se imprime, se preenche e se vai à respectiva repartição ou, por vezes, se pode enviar pelo correio. A vantagem não é grande, pois que apenas evita a adquirirão do impresso.

Em contrapartida, ao consultarmos os sites idênticos de outros países. Constatamos que o número de documentos cuja entrega é possível pela Internet é efectivamente muito maior, quase total. Portanto, se a melhoria dos serviços nacionais tem sido notavelmente engrandecida neste sentido, a publicidade a seu propósito é falsa e enganadora como de costume. Uns mentem por profissão (políticos), outros encobrem por conluio (jornaleiros).

Os serviços do Estado já nasceram obsoletos. Os outros serviços não são muito melhores. Alguns, que já extorquiam dinheiro à população, aperfeiçoaram-se eximiamente nesse sentido. Um exemplo é o serviço informativo dos telefones. O da Telecom, antes de ter desaparecido, substituído pelo das Páginas Brancas e Amarelas, só permitia um pequeno número de buscas de números gratuitas – autêntico roubo – e era a única miserável informação que fornecia. Insuficiente e pago, como em nenhum outro país. Os serviços prestados continuam dos mais rudimentares, inferiores aos de qualquer país. As Páginas Amarelas e as Brancas dão acesso a muitos números, não todos, é só, nem os endereços são dados completos como nos outros países.

Veja-se esses serviços na Grécia (Páginas Brancas ou Amarelas), por exemplo, um país de baixo nível europeu, apenas um pouco superior ao de Portugal. Já fornece um serviço mais aceitável. Veja-se o da Suíça, um país já mais perto do topo. Grande numero de serviços, como e clique no número para ligação directa Voip, mapas do Google transportes de acesso ao local do assinante, etc., o tudo absolutamente gratuito. E ainda um serviço de busca telefónica internacional para seis países.

Com os serviços dos Correios é o mesmo. É idêntico com praticamente tudo.

Os serviços na Internet existem realmente, mas para pouco servem. Os que foram mais desenvolvidos foram os de recepção de impostos. Quem tenha documentos com dados errados, que experimente corrigi-los e logo verá como é. Até existe uma lei sobre desresponsabilização que responsabiliza a vítima e iliba o faltoso, mesmo quando os dados foram obtidos pelo Estado directamente de outros departamentos do Estado (Portaria 629/2007 de 30 de Maio).

São estes os serviços da Internet portugueses que os vigaristas berram a aclamar a qualidade. Puro marketing nojento direccionado a ignorantes desinformados que tudo aceitam, até votar em quem os degola.

Pág. 1/3

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

TACHOS E CUNHAS

PETIÇÕES

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D