Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Jardim da Celeste

...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

...este é um espaço que revela alguns "pecados" do povo tuga. Os nossos políticos são do pior... e o povo manso releva...

O Jardim da Celeste

31
Dez07

Exemplo para os nossos governantes

TC
O ministro do Interior da Croácia, Ivika Kirin, demitiu-se no sábado, depois de terem sido publicadas fotos comprometedoras. Trata-se de fotos de caça em que está próximo do general na reserva Mladen Markac junto de um javali abatido. O general, de 52 anos, é acusado da matança de dezenas de sérvios em 1995 e o seu regresso à Holanda tinha sido ordenado pelo tribunal de crimes de guerra da ONU, por violação das condições para a sua libertação, em 2004, enquanto aguarda julgamento por assassínio, actos desumanos e tratamentos cruéis. Na sequência destas fotos, foi detido no sábado na sua residência em Zagreb e encontra-se preso, segundo disse o porta-voz da Polícia, Krunoslav Borovec.

O Ministério de Ivika Kirin é o responsável por controlar as movimentações de Markac, a quem tinha sido determinado que não poderia deixar Zagreb sem autorização, pelo que o ministro ficou em falso e apresentou desculpas pelo incidente em carta enviada ao primeiro-ministro, Ivo Sanader.

Entre nós há, casos que fragilizam a imagem de governantes mas estes não tomam atitudes como esta (excepção a Jorge Coelho, António Vitorino e pouco mais). Fala-se sempre em responsabilidade política, mas ninguém sabe exactamente o que isso significa por que nada se torna visível. Nem sequer foram vistos os camelos do deserto da margem Sul do Tejo!
29
Dez07

contra a tomada do BCP pelo socratismo

TC
POST COPIADO Do Portugal Profundo
A manobra de tomada do poder do privado BCP pelo socratismo socialista só se concretizará se os accionistas e clientes do banco a consentirem. Portanto, vamos lá aquecer os motores dos blogues e dar oportunidade à cidadania de participar de mais uma campanha de limpeza do País. A sugestão Do Portugal Profundo é a de que através dos blogues e e-mail se divulgue o seguinte.

Os accionistas e os clientes do Millenium BCP e das suas empresas participadas (p. 107-109 do Relatório e Contas de 2006) - por exemplo, o BCP detém 30% da Unicre e 21,5% da SIBS - que não aceitarem a tomada de poder das empresas do grupo financeiro e segurador privado pela clique do socratismo socialista resigenem-se ou, se não concordarem com a manobra governamental, escrevam um mail, carta ou fax aos responsáveis das suas contas, gerentes e dirigentes das empresas em causa, bem como ao presidente e vice-presidente da Assembleia Geral com o seguinte teor ou similar:
"Fulano, cliente (e accionista) com a conta n.º ............ da empresa X do Millenium BCP, vem informar do iminente cancelamento da conta na V/ empresa, se for concretizada a tomada de poder do Grupo pela facção do socratismo socialista na próxima Assembleia Geral de 15 de Janeiro de 2008, com a qual não concorda."
As mensagens devem ainda ser dirigidas para BCP, Avenida Doutor Mário Soares (Tagus Park) Edf. 9 / Piso 1, 2744 - 005 Porto Salvo ou para provedoria.cliente@millenniumbcp.pt; e enviadas sempre com conhecimento ao presidente (Prof. Doutor Germano Marques da Silva - gms@fd.ucp.pt ) e vice-presidente da Assembleia Geral do banco (eng. Ângelo Ludgero Marques - cifial@cifial.pt) ou para investors@millenniumbcp.pt (que farão chegar as mensagens aos dois responsáveis da assembleia geral).
Os accionistas que não concordarem com esta tomada de poder pelo socratismo socialista do Millenium BCP poderão participar na Assembleia Geral de Accionistas de 15 de Janeiro de 2008, pelas 14 horas, no centro de congressos da Alfândega do Porto, na cidade do Porto, e de viva voz, reclamarem contra a proposta apresentada.
Embora de grande relevo, as participações qualificadas publicadas (Apresentação de Resultados do 3.º Trimestre de 2007 do Millennium BCP, p. 49) não abrangem a totalidade do capital do banco (no seu conjunto valem 63,17%) e de acordo com as notícias estes accionistas não estão todos de acordo com a manobra socretina. Os demais accionistas têm o direito de se pronunciar sobre o destino do grupo. Por isso, os accionistas, tal como os clientes, devem manifestar-se ou resignar-se.
29
Dez07

ALGUMAS REFLEXÕES...

TC
Egoísmo, palavra forte, cheia de maldade, pelo menos este egoísmo de que vos quero falar. O egoísmo da administração BUSH, ou Norte-Americana, como queiram, é um egoísmo carregado de MALDADE e PERVERSIDADE, onde o controle sobre o "Ouro Negro" tudo justifica, o egoísmo humano, sobressai a olhos nus neste como noutros casos, ignorando uma certeza incontestável, A MORTE.

O Egoísta BUSH, e seus aliados, ignoram esta certeza, pois tudo fazem parecendo ela não existir, sempre tabu, mas com uma gana de ladrões, qual quadrilha mais bem formada, pois só os mais incautos a desconhecem. Mas também há egoísmos próprios. Qual é o ser humano que não é egoísta? Qual é o homem, ou mulher, que não sentem na sua vida um pouco de egoísmo? No trabalho, na vida familiar, na estrada, nas compras, no cinema, etc., etc. Quando pomos os nossos interesses em primeiro lugar em detrimento dos outros, estamos a ser EGOÍSTAS!

Há também, a MENTIRA, ilustrada ou não, propagandista ou não, absoluta ou não, mas sempre MENTIRA. Os governos mentem, para serem populistas, ou então para não serem contestadas a suas políticas, MENTIR dá imenso jeito. Principalmente, se da mentira sair apenas uma VERDADE, é que estamos LIXADOS. Mas a mentira, embora com perna curta, tem um alcance absoluto, no impacto sobre a opinião pública e nos média, também estes MENTIROSOS, e sensacionalistas de trazer por casa. Abertura de Telejornais com notícias MENTIROSAS, que mais tarde se traduzem em nada, em pura especulação, para atrair o espectador incauto e livrá-lo de outras atenções bem mais sérias e mais preocupantes.

Por fim, nesta Republica do Nada, onde os PSPSD, ganham em compadrio, ganham nas maroscas, ganham nos "JOB'S FOR THE BOY", com nomeações políticas e dúbias, em detrimento da competência, da isenção e seriedade. Somos um povo pacífico, um povo de brandos costumes, mas cramba, já me cansa tanta injustiça, tanta "FILHA DA PUTICE" junta, tanta ROUBALHEIRA, sempre aos mesmos. Por favor, roubem à vontade, mas roubem quem tem, não os desgraçados incautos, que tem votado em vós.

A mim, como ninguém me cala, falarei cada vez mais alto, até ser ouvido.
29
Dez07

Vamos apertar mais o cinto

TC
Nem tudo o que se passa na economia do País depende do Governo, mas é consensual de que o défice orçamental nas contas do Estado se deve a má gestão dos dinheiros públicos, à incompetência dos governantes. E desses erros acumulados resulta o aperto de cinto que temos vindo a sofrer. Quando digo «temos», refiro-me aos portugueses que no sector Público ou no privado vivem de salários controlados, que não esticam. Porque os outros, começando pelos políticos, não só não sofrem essas restrições como até se aproveitam delas para usufruírem de mais benefícios acumuláveis com os que já tinham.

O salário mínimo nacional (SMN) aumentou 5,7% do que ninguém discorda. Aceita-se que tal aumento não pode ser extensivo a todos os salários da função pública, que serve de referência para o sector privado, por tal não ser permitido pela capacidade de criar riqueza por parte do conjunto das forças produtivas. Houve da parte dos governantes o cuidado de desligar este aumento das outras despesas sociais, a que o seu valor servia de referencial.

Mas os mesmos governantes não se esqueceram, não se distraíram, de garantir os interesses dos partidos, mantendo o financiamento público dos partidos parlamentares amarrado ao SMN. Não se coloca a questão de os cidadãos deverem ajudar a financiar os partidos políticos, que são uma característica da instituição democrática. Porém, não é ético nem moral que os partidos se excluam do esforço dos cidadãos para o saneamento financeiro do Estado. Se aceitassem um aumento correspondente aos 2,1% do aumento dos salários públicos, em vez dos 5,7% (mais do dobro da inflação), a diferença não seria muito grande para o seu volume de negócios, pois, em vez de um aumento de 863 mil euros, em 2008 (com o SMN), receberiam 363 mil. Essa poupança de meio milhão de euros teria apenas valor simbólico nas despesas públicas, mas colheria altos dividendos em termos de cidadania. Teria grande efeito na opinião pública em relação ao conceito em que são inseridos os políticos como sugadores do dinheiro dos impostos.

Entretanto, os pensionistas reformados e os funcionários públicos que, há anos, não recebem aumentos e aqueles que têm visto o salário subir menos do que a inflação deparam-se com o sucessivo aumento do custo de vida e a consequente redução do poder de compra, como fica bem patente nos artigos de jornal a seguir linkados.

Alimentos e gasolina mais caros em 2008
Para que servem os bons exemplos
Subvenções aos partidos sobem dobro da inflação
Aumentos limitados à inflação para quase todos os reformados
Pão aumenta até 20% em 2008
Juros da casa a subir desde há dois anos
Viajar de Lisboa ao Porto custará mais 0,55 euros
28
Dez07

Ministro da saúde de parabéns???

TC
Está prometida, para amanhã, a inauguração da centésima Unidade de Saúde Familiar (USF) no Centro de Saúde de Vila do Conde, pelo ministro da Saúde.

Certamente, irão ser pronunciados discursos muito belos e optimistas, dentro da estratégia de auto-elogio recentemente iniciada, autêntica propaganda balofa, como já é costume.

O Jornal de Notícias recorda que a meta das cem USF tinha sido inicialmente marcada para Dezembro de 2006 e já decorreu um ano, mas, quanto a isso, o ministro não irá apresentar desculpas aos cidadãos.

Com estas cem unidades já a funcionar, o Governo prevê ter reduzido de 750 mil para 525 mil o número de portugueses sem médico de família, isto é apenas uma redução de apenas 30%, menos de um terço, dos portugueses sem este fundamental apoio de saúde. Será este pequeno acréscimo, motivo de parabéns ao ministro? Será este atraso de um ano na concretização de um objectivo tão ridiculamente pequeno motivo de parabéns? Será esta inauguração, nestas condições, justificativa de discursos optimistas?
27
Dez07

INACTIVIDADE...

TC


Meus caros amigos, e leitores, após uns largos dias sem PC, o que me dificultou bastante as minhas postagens e comentários nos locais que habitualmente frequento e escrevo, venho por este meio assim como que me desculpar pelo facto. Espero que todos tenham tido um excelente NATAL, e faço votos que todos tenham um Feliz ano de 2008. Está assim, explicada a minha ausência a comentários e a Postagens. Mas este ano que se apróxima será um ano de batalha, de esforço e de união entre os que lutam por um PORTUGAL melhor.

PARA TODOS VÓS, FIQUEM COM UM ABRAÇO DO BEEZZ, E FAÇAM O FAVOR DE SEREM FELIZES!!!
25
Dez07

Lição da China contra a desertificação

TC

Segundo notícia do Diário Económico, Pequim decidiu fomentar o consumo nas áreas mais atrasadas do país, financiando parte da compra de 197 tipos de electrodomésticos para os cerca de 700 milhões de camponeses. Os electrodomésticos financiados, na primeira fase, contemplam televisores a cores e telefones móveis, mas está planeada a extensão a outros tipos.

É uma preocupação de reduzir as diferenças do nível de vida entre o litoral e o interior, tendo sempre como interesse permanente, o desenvolvimento geral do País cujo PIB tem subido a um ritmo exemplar que está a projectar a China para um lugar cimeiro como potência mundial.

A notícia nada tem de inesperado, dado o bom senso que ali tem existido para evitar a implosão que muitos esperavam a seguir ao que se passou na queda da União Soviética. Mas, constitui uma lição a seguir pelos obtusos estrategistas do nosso Governo que, em sentido oposto, têm fechado todos os apoios ao interior - encerramento de maternidades, de urgências, de centros de saúde, de escolas, de tribunais, de repartições de finanças, conservatórias, etc. – ao ponto de apenas ali viverem idosos sem qualquer apoio, à espera que chegue o termo da vida.

Por falta de condições de vida no local, os filhos foram aproveitar oportunidades em terras distantes e os pais raramente os acompanharam por não quererem abandonar a terra onde sempre viveram. Mas o Governo não os apoiou, nem criou condições para fixar os jovens, com vista a evitar o despovoamento e a desertificação do interior. Nem sequer tiveram a curiosidade de estudar as ideias do rei D. Sancho I o Povoador que teve um conceito mais realista da geografia do País. É desejável que olhem para os bons exemplos que chegam de fora.

O que se pretende é "dar mais benefícios aos camponeses e desviar uma maior fatia do orçamento de activos fixos para o do sector do consumo».
25
Dez07

O Melhor Presente de Natal

TC
Natal, a época mais mortífera nas estradas de Portugal. Porquê? Assim sendo, é evidente que o melhor presente de Natal para todos os portugueses e famílias seria a garantia da segurança na utilização das estradas.

Porém, o procedimento de todos os partidos políticos e da máfia assassina que os compõe evidencia o contrário. Em lugar de providenciarem para que os acidentes jamais possam ter lugar, todos os partidos que têm ocupado os governos, sem excepção, têm procedido de modo a garantir o aumento do sangue na estrada, do número de mortes e também de inválidos. Nada foi feito para contrariar a tendência como nos outros países, os quais há mais de meio século providenciaram nesse sentido com os resultados amplamente conhecidos.

As medidas adoptadas são tão desajustadas por um lado, enquanto por outro encobrem os intintos de roubo e do cacete tão declaradamente que os seus autores só podem ser consideradas autênticas bestas maliciosas. O ensino de civismo foi há muito implantado nesses países e em especial o comportamento na condução, isto desde a mais tenra idade. O seu escamoteamento em Portugal não pode significar senão a malvadez assassina dos governantes.

Se todos os tribunais condenam crimes sem intenção, como compreender que tais crimes, perpetrados com perfeito conhecimento da causa dos acidentes possa passar impune num país em que por isso e por tantos outros casos semelhantes – como o da Casa Pia – os corruptos pretendem proclamar como um Estado de Direito. Pretendê-lo não pode ter outra justificação que a da impunidade na corrupção mafiosa e assassina.

Quanto às já aqui mencionadas armadilhas, ratoeiras e sinalização enganadora ou desadequada, de quem é a responsabilidade? Dos guardas do Jardim zoológico ou da seita de malvados e assassinos que desbarata, mata e rouba?

Idêntico em absoluto à falta de preparação à condução e ao comportamento civilizado, têm sido outras faltas cujos resultados não poderiam estar mais patentes. É o caso do ensinamento do que nos países mais avançados e mais ricos se chama de contabilidade doméstica, englobada na instrução primária. As pessoas aprendem a gerir o seu dinheiro e não se enterram em dívidas, muito menos descomunais, como os atrasados nacionais. Outro caso de resultados tão evidentes como os anteriores tem sido a completa falta de conhecimentos sobre a publicidade, também ensinada na instrução primária e que tem feito de Portugal o país em que nada se vende sem publicidade, todo o lixo se vende com ela e tornado a população como o maior bando de tolos que seguem tudo o que a publicidade lhes manda, comercial ou política. É mesmo um país de que os cidadãos devem orgulhar-se! Se é realmente assim tão bom como nos querem impingir, porque será que os filhos dos emigrantes fogem dele a sete pés? Já nem se fala do que os estrangeiros dizem longe das câmaras e dos microfones portugueses, enquanto a jornaleirada tece histórias para os burros dormirem de pé.
_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _

Sobre o mesmo assunto:

Pág. 1/5

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

TACHOS E CUNHAS

PETIÇÕES

Arquivo

  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2009
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2008
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2007
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2006
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D